Publicado por: Laura Conchacha | 13/03/2010

Povo, Terra e Gente! Um texto de autoria de Fatima Melo

Aqui a algum tempo convidei a minha amiga Fatima Melo a escrever para o “Terra da Saudade”. Hoje recebi este maravilhoso presente! Obrigado Fatima, espero receber muitos mais!
Quem sente a Nazare de coracao e com paixao e sempre bem vindo a escrever no “meu”, no “nosso” Blog! Aqui fica o desafio. Aos Nazarenos Ausentes, assim como eu, sei bem o que vos vai na Alma, por isso vamos fazer deste blog o blog de todos nos!

Povo, Terra e Gente

Quem já apreciou uma gaivota de peito esticado contra o vento, já viu a minha terra. Conhece o meu povo. As minhas gentes.

Pouco dóceis na brandura, simples na vivência, umas vezes rígidas nas convicções, outras tantas vezes…pouco convictas do que valem como povo.

Como terra.

Como gente.

Lançamo-nos de peito aberto á vida e vamos á luta.

Mesmo que esta deixe marcas na fragilidade de nos sentirmos frágeis perante um mar que nos relembra em cada vaivém das ondas que dependemos da sua vontade em continuarmos a ser terra, povo e gente.

Olhamos para ele como fonte inspiradora.

Recebemos o vento forte que atinge o peito altivo como se não fosse capaz de nos derrubar.

Olhamos esse nosso mar e por instantes nem cuidamos em ser terra, povo e gente em que cada um por si não vale nada.

Não somos nada.

Olhamos esse nosso mar e chegam-nos á memória quadros de tragédia naqueles distantes anos em que ele, o nosso mar, arrancava gritos de dor na mesma medida em que nos matava a fome.

Olhamos esse nosso mar e chegam-nos ténues imagens de sorrisos de crianças correndo na praia mal protegidos por poucos trapos cozidos uns aos outros em forma de saias, aventais, corpetes, blusas, camisas e calças.

De homens sorridentes com a pele torturada pelo sol e sal após farta pescaria.

De mulheres de rosto rosado no reencontro ansiado com o seu homem depois de tanta reza a Nossa Senhora da Nazaré contando os cabazes, esquecendo que os pés e os rins se queixavam de dores nos quilómetros que se avizinhavam na venda do peixe que traria o pão á mesa, o descanso ás contas por pagar, o tirar do prego tanta coisa que se deixava para trás saindo com a alma tão triste como a noite sem lua nem estrelas.

Viramos o peito imponente contra o vento e vamos á luta, mas no fundo, na verdade em nós… temos medo.

Temos medo, porque se deixarmos diluir da nossa memória, da memória do país e do mundo as tragédias que vivemos num passado quase ainda recente não faremos parte desse quadro típico de que se escreve a história das gentes da beira-mar em que as alegrias pouco importam perante os rios de tinta em que as más circunstâncias são destaque.

Temos receio de não estar á altura dos nossos antepassados.

De não sermos capazes de dar continuidade ás páginas que deixaram escritas na areia da praia e que tantos escritores e poetas transcreveram para as folhas dos livros em que relataram a beleza e bravura do nosso povo, da nossa terra, da nossa gente.

Temos receio de não ter a mesma capacidade de sofrimento para connosco próprios e em prol de todos, da terra, do povo, da gente que somos…

…O melhor é olharmos as nossas gaivotas, vermos como continuam a dar o peito á força do vento e como sabem se adaptar a cada viragem dos tempos sem deixarem de ser filhas do mar preparadas para as novas marés continuando a ser admiravelmente objecto de observação e admiração.

Publicado por: Laura Conchacha | 25/02/2010

Como Eu vi o Carnaval! Parte 2

Entao, era Domingo a noite e depois do dia intenso com a Banda Infernal o destino foi o Baile, ate que nao estava mau, o que causa mesmo pena e ver que a sala fica quase vazia por volta das 4 ou 5 horas da manha, ate parece que toda a gente pos o relogio no despertador para aquela hora e entao e ver tudo a ir-se embora! E que apesar de que os poucos que ficam fazerem tudopara manter a sala animada, ja nao e a mesma coisa. E acreditem, o que me vem a memoria sao os anos em que o Casino, que ate foi considerado a Catedral do Carnaval, so acabava depois dos outros todos. Houve anos ate que saiamos com a banda e se dava uma volta a Nazare e depois se voltava de novo a sala para dancar por mais umas horas. Quem consegue explicar esta transformacao? De certo algo se passa, sera que alguem vai fazer alguma coisa? Ate porque temos duas boas bandas a tocar, com tres grandes vozes a cantar e desde ja aqui fica os meus parabens pelo excelente Carnaval ao Taveira, ao Walter e ao Silvio.
Ja agora, aproveito tambem, para fazer o mesmo em relacao ao Joao Miguel e ao Hugo Pilo, ja que este ano fui algumas vezes ao Mar-Alto e eles realmente proporcionam um excelente Carnaval!
Mas continuando o meu relato, a noite de Domingo foi bem preenchida pela cegada da amiga Ana Maria, que mais uma vez superou as expectativas, so ela como grande Nazarena para continuar a manter as tradicoes, nao so pelo carnaval mas tambem em outras alturas do ano. Parabens Ana e continua! Tambem gostava de deixar aqui um carinho ao Pompeu, pois parece que por ele a tradicao vai-se manter bem viva, ja que este ano nao se fez so acompanhar so pelo seu filho mas tambem pela filha. Espero que seja para continuar!
A cegada do Sr. Antonio Balau tambem nos prendou com a sua presenca, uma cegada a moda antiga mas bem actual. Corre o boato que foi a ultima! Esperamos bem que nao. E la estava o Guilherme, e nao e que aquele menino e mesmo digno de se ver e admirar, tem presenca e sabe o que faz! Ja agora aproveita para dar os parabens a Debora pela sua excelente representacao. Gostei muito e fiquei surpresa pela positiva, pois para primeira vez, estiveste muito bem. Ja agora para quem nao sabe quem e a Debora e aquela menina que faz o programa Calendario com o Tonho Henrique.
Tivemos ainda a presenca das Docuras comandadas pela Natacha, estavas lindas e muito bem ensaiadas. Mais uma vez parabens Natacha sabes o quanto admiro o teu trabalho, continua! Depois o resto da noite foi dancar ate se aguentar, porque o dia tinha sido longo, mas tinha que se aproveitar, ate porque mais uma noite estava a chegar ao fim.
Bom, Segunda-feira e o dia que serve mais ou menos para recarregar as baterias e fazer os preparativos finais para o desfile de Terca-feira, apesar de que ja faz falta alguma animacao de rua, quem sabe um Baile de rua ou a exibicao de cegadas e ranchos no palco. Mas a tarde ate que se passou bem, pois no programa Portugal no Coracao da RTP esteve uma delegacao do Carnaval da Nazare e como se sabe todos queriamos ver um pouco daquilo que e nosso! E chegando a noite, mais um baile se aproximava. Mas para mim este ano foi um pouco diferente, ate porque pela primeira vez fazia parte do grupo da Vickas e era o nosso dia de irmos as salas de baile com a nossa brincadeira, tenho que dizer que gostei imenso, elas sao mesmo espectaculares e ate parecia que ja fazia parte do grupo a alguns anos. Obrigado amigas, foi um prazer fazer parte do vosso grupo. Mas segundo soube foi uma noite bem preenchida em termos de brincadeiras carnavalescas, desde as Vickas, claro, ao Rancho Tamar Infantil, foi um desenrolar de coisas boas. Estou certa que todos deram o seu melhor e mais do que tudo o que conta e a participacao no Nosso Carnaval. Continuem, pois temos que fazer cada vez mais e melhor. A noite claro que acabou no casino a dancar ao som das nossas marchas e nao so, tambem musica brasileira e daquelas marchas que de Nazarenas tem muito pouco ou nada! Dizem que e a evolucao dos tempos, mas a mim nao me dizem muito ou mesmo nada!
Terca-feira, chegou o grande dia e com ele o fim de tudo. O dia comecou cinzento mas foi ficando pior, acabando mesmo com muita chuva, mas o desfile saiu, ate parece que para nos estava um dia de sol e 40 graus assim tipo Rio de Janeiro. Mas e que depois de esperar tanto tempo por aquele dia, queremos e vive-lo ao maximo, estar presente e ser um bom foliao. E apesar de tudo ate que havia muita gente na marginal e mais uma vez o Carnaval Nazareno parece que foi dos que mais visitantes recebeu.
A chuva acabou por estragar um pouco a festa, pois tudo acabou mais cedo e assim tambem mais um Carnaval chegava ao fim! so nos restava mais uma noite de baile e deixar a loucura nos levar ate onde o cansaco deixasse. No baile tivemos a visita do Rancho do Sitio com a sua fantasia Mexicana, tambem vem a alguns anos nos presenteando com coisas lindas para o Nosso Carnaval, as Dancas de Salao e tambem o Rancho da Ana Maria com a fantasia de Cavaleiras, mais uma vez a marcarem presenca, e muito bem, no Carnaval. Por ultimo a visita dos nossos grandes Reis deste ano, que estiveram perfeitos do primeiro ao ultimo momento, ou nao fossem eles dois grandes Nazarenos que adoram o Carnaval e o tem vivido em pleno durante a sua vida. Mas sobre eles falarei em outra altura. E depois de tudo isto so nos restava dancar, saltar e correr, como muita gente diz, por mais algumas horas ou melhor, ate o cansaco do corpo nos deixar. E nessa altura sim, tudo chegava ao fim, so nos restava a Quarta-feira, que sempre foi um dia que me intrigou muito, e ate hoje nao consegui compreender bem. Nunca consegui perceber muito bem como no espaco de poucas horas deixa-mos de lado a fantasia que vestimos, esquecemos a loucura e nos aquietamos como que para ouvir a sentenca final! Nao sei como sera nas outras terras, mas acho que nada nem ninguem se compara ao nosso povo, e fascinante!
Pela primeira vez desde que gozo o Carnaval nao fui ao baile de Quarta-feira, o cansaco nao deixou mais, mas sempre gostei de ir ver a tal transformacao das pessoas e claro ouvir as “deixas”.
E pronto, nao e que acabou mesmo, so nos resta esperar pelo proximo para que tudo volte de novo. A quem nao pode estar presente aqui fica uma palavra especial, pois para vos Nazarenos Ausentes, venham sempre que possam. Pois tambem eu sei o que custa estar longe nestes dias. Ate Sempre!

Publicado por: Laura Conchacha | 24/02/2010

Como eu vi o Carnaval!

Bom, todos nos somos diferentes! Mas para mim o Carnaval, e algo de especial e que nos caracteriza muito! E preciso ser vivido na sua plenitude! E preciso estar bem presente para se sentir o quanto louco ele e! E preciso deixar-nos levar na onda de envolvencia, em que ele nos envolve para assim podermos ser Felizes durante os dias em que ele dura!
No sao Braz la se continua a viver, mais ou menos, a sua tradicao, o tempo tambem nao ajudou, mas sempre se rumou ate la com as morcelas, chouricas, etc. E assim podemos dar inicio ao tao desejado Carnaval, que nesse dia comeca oficialmente para nos Nazarenos! La se comeu, se dancou e tivemos a tao desejada presenca dos nossos Reis!
Bom, depois foram so mais tres dias e o dia dos Bicicletas e das Trotinetas chegou, e simplesmente um dia de alegria contagiante, falo por mim que faco parte das Trotinetas, nao sei bem porque, mas gosto imenso desse dia! Talvez porque ali ha a participacao conjunta de todos os grupos de Carnaval, numa uniao especial e que nos faz ter orgulho de pertencer a tao grande grupo que ja e composto por quase 250 mulheres, talvez tambem porque a loucura comeca, e e ver aquele mulherio todo a rebentar de alegria! Depois de tao grande dia tudo termina com a entrada das trotinetas no Casino, ate parece que um rancho ou cegada se vai exibir, mas e engrancado, e entao este ano com as nossa cabeleiras cor-de-laranja e os fatos verdes o colorido devia estar fantastico, e ali acaba um dia que ao fim ao cabo, ja vivemos a espera dele um ano inteiro!
E passado uma semana, e que chega o Sabado de Carnaval, para mim e para o meu grupinho, comeca a loucura, o mesmo acontece com muitos mais, e entao foi ver os Restaurantes, os Bares e a Praca Sousa Oliveira comecarem a encher com mascarados, folioes, enfim gente que gosta do Carnaval, e que comecam a viver os dias da loucura. E entao e oficial, ja comecou, e ver quem mais pode aproveitar cada minuto que passa, as vezes da vontade e que nos podesse-mos dividir em dois ou tres para assim aproveitar um pouco de tudo o que a partir dessa noite se desenrola nesta Terra! E a vontade de estar em todo o lado, ora num bar ora numa sala de baile! Porque se a tradicao e para manter, estar no Carnaval da Nazare tem que ter passagem obrigatoria por uma sala de baile! A tradicao nao pode morrer, e importante manter o que e tao nosso! E o que ao fim ao cabo nos e tao familiar!
E e que chegou o Domingo, dia grande das Bandas Infernais, e ate parece que cada vez sao mais e com mais gente! Este ano, foi um pouco diferente, mas apesar de muita gente nao ter gostado, ate acho que foi engracado, e foi ver muito pessoal a ir a pe pela ladeira do Sitio, eu tambem fui e apesar do cansaco logo pela manha acabou por ser uma coisa diferente, e aos anos que eu ja nao subia a ladeira do Sitio! E ao chegar ao terreiro, ai estavam Suas Altezas Reais, ja toda a gente sabe quem eram mas aqui fica mais uma vez, Polcinia Ova e Antonio Lopes! A alegria deles era contagiante, os dois irradiavam simpatia, podia-se ver que estavam felizes por estarem a viver tao grande experiencia, e era ve-los no meio do pessoal das bandas, pois tambem eles fazem parte de Bandas Infernais! E la foram rumo a Pederneira e depois Marginal, para o desfile, e mais um dia se tinha passado so nos restava a diversao no Baile, e sim houve muita!
Continua.

Publicado por: Laura Conchacha | 24/02/2010

Da Chegada a Partida!

Depois de uma ausencia aqui destas andacas do blog, estou de volta, para continuar a partilhar convosco este sentimento de ser Nazarena!
Tem sido uma ausencia boa! Boa, porque estou na minha terra querida! Mais uma vez foi bom voltar, foi bom voltar a deslumbrar o nosso Promontorio e estar com familia e amigos, pena estar a chegar ao fim mais esta passagem pelo meu cantinho adorado, mas como nem me quero lembrar disso falemos de outras coisas!
Bom, durante o ultimo mes por aqui pela Nazare viveram-se os dias de maior alegria e folia, que acho que a Nazare vive durante todo o ano. E um turbilhao de sentimentos e loucura que se vivem nestes dias, esquece-se o dia-a-dia que muitas vezes fica um pouco aquem daquilo que desejaria-mos, e exterioriza-se a sede de liberdade e loucura, enfim damos assas a nossa imaginacao! Sim, porque no dia a dia da vida nem tudo e como nos um dia planeamos e desejamos, eu que o diga!
Este ano, foi bom voltar a ver “velhos” amigos, tambem eles Nazarenos ausentes como eu, mas eles residentes em Leamington, Canada, alguns ja nao via ha alguns anos. Para voces amigos aqui fica um ate sempre, e o desejo que para o ano nos voltemos a encontrar! Para voltarmos de novo a viver e a sentir, o amor e a paixao que nos une a esta que e a Nossa Terra, para sentirmos no peito o quanto e bom poder regressar a este cantinho, que durante meses a fio, as vezes anos, nos poe no peito o sentimento de angustia e saudade que nos magoa a alma! Mas enfim! Agora que vamos estar de regresso ao nosso dia a dia distante de tudo isto, levaremos no peito a imensidao do mar, do mar que nos mantem tao longe de tudo isto que amamos! Mas a ti, Nazare, continuaremos a chamar-te MAE! E a ter te em cada batida do nosso coracao! Como filhos dedicados, vamos continuar a amar-te e sempre na ansiedade de voltar a estar no teu regaco!

Publicado por: Laura Conchacha | 15/01/2010

Reis de Carnaval 2010!

Foi logo pela manha aqui nos States! Que no meu telemovel surgiu uma mensagem do Facebook, publicada pelo amigo Ricardo Caneco! Que anunciava os Reis para este ano. Fiquei surpreendida pela positiva perante tao grande escolha! Dois grandes Nazarenos com provas mais que dadas no Nosso Carnaval! A Polcinia sempre dedicada aos seus meninos do Tamar, que sempre nos trazem lindas fantasias e dancas, tambem fundadora das Grandes “Trotinetas” e tambem do “Mundo Vip”. O Tonho para alem de fazer parte dos “Salta para a Terra” tem nos dado ao longo dos anos marchas espectaculares que vao desde a Marcha Geral, a qual ja ganhou uma carrada de vezes, ate as de diversos grupos de carnaval, entre as quais as do meu grupo “Blekuts” sempre das melhores!Desde aqui envio os meus Parabens a Polcinia e ao Tonho Lopes, que seja um grande reinado e que a experiencia seja vivida em pleno!
E como muitas vezes digo, o que e Nazareno e que e bom! Que assim continue sendo, que pelo menos esta tradicao continue, estou certa que o Nosso Carnaval com uns Reis que nao sejam Nazarenos nao seria a mesma coisa!
Vamos entao aproveitar ao maximo esta epoca que tanto nos diz! Viver a alegria que nos e proporcionada, e estou certa que quando Quarta-Feira de Cinzas chegar ja iremos estar a pensar que o proximo Carnaval chegue bem rapido!
Bom Carnaval para todos! E aos Reis claro, Parabens!

Publicado por: Laura Conchacha | 13/01/2010

A Mulher Nazarena!

Comecou a reviravolta pelos CD’s das marchas de carnaval, que me acompanham durante todo o ano. Mas foi a ouvir uma marcha escrita pela grande nazarena, Maria Adelia, “Ser Nazarena e ser mais” que despertou em mim a vontade de escrever um pouco sobre as Nazarenas, nos mulheres da Nazare, nos mulheres da Praia. e como quisserem chamar, a gente nao se importa!
E o que dizer sobre nos? que somos as melhores? Podemos nao ser as melhores, mas que somos especiais la isso somos!
Como a marcha tao bem nos descreves, e a leitura perfeita do que somos, porque em todas nos ha um pouco de tudo o que ela diz! Claro que nao e so qualidades tambem sao alguns defeitos! Mas no fundo e tudo bom!
Somos mulheres aguerridas com vontade de vencer, mostrar o que e nosso e ao que nos propomos! De uma maneira ou outra entre nos ha de tudo! Artistas, poetas, peixeiras, doutoras, porque tudo nesta vida e preciso! Tambem somos vaidosas, “libertinas e trapaseiras”!
Mulheres destemidas as Nazarenas prontas para tudo e com grande sentido de entre ajuda, sempre prontas para ajudar e fazer bem, sem olhar a quem!
Ja longe vao os tempos em que essas Nazarenas iam quilometros a pe com canastras de peixe a cabeca, a minha avo Ana ia a pe a A-Do-Barbas e a Maceirinha vender! Grandes lutadoras, enfrentavam tudo e todos, debaixo de chuva ou de sol, nao tinham medo!
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e tambem os costumes! Hoje tudo e diferente, mas muita coisa continua igual, a mulher Nazarena continua a ser uma “lider”, e ela que continua a governar a casa, e a resolver a vida familiar, enfim e uma “matriarca”. Ao redor dela tudo se continua a resolver e sempre dela a palavra final. Porque ao fim ao cabo ninguem se meta com uma Nazarena “danada”! Quem e que se atreve? Penso que ninguem!
Ainda me lembro do tempo que havia os “ralhos” entre vizinhas, as vezes por coisas tao sem razao, como por exemplo, alguma vizinha ao lavar a porta deixava a agua correr para a porta da outra, era o fim do mundo, porque Nazarena e assim mesmo, entao era engracado a gritaria e nos garotos na altura, correndo pelas ruas fora para ir ver os “ralhos”, era cabelos “arrancados”, todas “arranhadas” e as vezes, o que era quase sempre, eram elas que se arranhavam a elas proprias e por fim os tao conhecidos “desmaios”! Velhos tempos que ao fim ao cabo ficarao para sempre na nossa memoria.
Secalhar, nos as Nazarenas, somos um pouco “rebeldes”, gostamos de ter o nosso espaco e de mostrar do que somos capazes, desde sempre a Nazarena e uma mulher activa e resoluta. O homem que se dedicava a vida do mar, mas era a mulher em terra que tratava da vida, da casa, dos filhos e de tudo o que estava inerente a vida, era ela que resolvia a vida do marido e depois era ela que aquando do regresso do homem do mar, “acartava” o peixe em cabazes a cabeca para a lota e depois, e quase sempre, ia vender o mesmo, ou porta a porta pela Nazare ou por outras terras, o “ir fora” como e conhecido entre nos Nazarenos!
Hoje em dia tudo e diferente mas para melhor, quase todas as nazarenas tem carta de conducao e guiam uma “carrinha” com a qual vao vender peixe aos mercados. O que sao os tempos, e impresionante.
A uns tempos a esta parte, tambem temos as “Mulheres dos Chambres”, a principio era so durante a epoca de verao, mas agora e por quase todo o ano, pois e um modo de sobrevivencia, para algumas delas o seu “emprego”, pois dai tiram o sustento para a familia. Entao e ve-las de “placa” na mao a oferecer os “Chambres” e por vezes fazem-nos voltar a viver tempos antigos, quando ha os “ralhos” porque alguma se meteu no negocio da outra. Por isso o tempo passou, mas a Nazarena continua a ser o mesmo, gostamos de manter o nosso espaco, de nos fazermos sentir presentes e que ninguem se meta no nosso caminho!
E como a marcha diz:
“Ser Nazarena e ser mais,
Mais mulher, bela tambem,
E ter brilho no olhar
E ter graca no falar
Como outra mulher nao tem”

“Ser Nazarena
E ter a forca do Mar
E gritar sem se cansar
Venham muitos Carnavais!”
Ser Nazarena e o que somos todas nos!

Publicado por: Laura Conchacha | 10/01/2010

O Nosso Traje!


Foi por um daqueles passeios pela net, que encontrei no youtube um video do meu amigo Quim Ze Batalha, quem nao o conhece? E aquele que faz os DVD’s do nosso carnaval e que depois vao chegando a todo ao Mundo as casas dos Nazarenos! Dando assim a oportunidade a todos nos, Nazarenos ausentes, o grande prazer de ver o que se faz na Nossa Terra nao so pelo carnaval mas tambem em outras alturas do ano e de varios acontecimentos que por la se vao realizando, como “Noites Nazarenas”, pecas de Teatro, etc!
Entao hoje vou falar do pouco que sei sobre o nosso traje. Dizer que e lindo! Nao e o bastante mas e verdade, nao so um dos mais bonitos de Portugal, senao o mais lindo, mas tambem do Mundo.
Perguntem as Nazarenas o orgulho que e vestir tao preciosa obra de arte, porque o nosso traje e isso mesmo! Comecando pelas saias de baixo, especialmente as de bicos todas “caseadas” a mao, como sao lindas e nos dao graca no andar e no dancar especialmente no Rancho ou entao ao som de uma marcha de Carnaval. A saia de cima e a mais rica e pode ser de terylene “plisada” ou de chita com barra de veludo. Mas quem e que nao se encanta a ver uma Nazarena vestida a rigor! Somos Vaidosas? teremos que admitir que sim, mas no fundo, no fundo sera mais orgulho do que vaidade!
Mas continuando a minha descricao, a blusa e geralmente de tecido simples de pequenas flores, mas sempre muito enriquecida com rendinhas ou bordados feitos a mao, especialmente “favos de mel”, e nas mangas as “rendas” que ainda a enriquecem mais e dao-nos um ar de festa e alegria. So de estar aqui a falar sobre o nosso traje me da um apertozinho no coracao e posso vos dizer que apesar de longe sempre trago comigo para os States uma ou duas mudas de roupa a Nazarena, nunca se sabe se ha uma ocasiao propicia para me vestir a Nazarena! E tenho quase a certeza que o mesmo acontece com quase todas as Nazarenas a viver por esse Mundo fora e que tem orgulho no seu traje e naquilo que e muito nosso. Ja houve anos que no dia de Natal passado em minha casa, as malas da roupa saiam para fora e toda a gente se vestia a Nazarena e acabavamos a dancar ao som da musica do Rancho Ta-Mar, porque isto e contagioso e mesmo os outros nao sendo Nazarenos queriam entrar na nossa alegria! Vive sempre connosco este apego a tudo o que e nosso e que nos faz tao felizes.
Na cabeca o nosso celebre cachene Chines, mas nao e da loja dos chineses, sao da Loja dos Escoceses que fica ali na Praca das Centrinas, como nos Nazarenos tao bem conhecemos, e claro se queremos estar a rigor tem que ser com o nosso bem diferente chapeu, que e unico e bem conhecido pela enorme borla de la que o adorna, mas geralmente so usado pelas mulheres nos ranchos da Nossa Terra. O cabelo deve ser em “rolo” especialmente um bem feito pela Gualdina, Nazarena que se preze deve ter o cabelo apanhado ou entar por o cachene na cabeca de forma que tape o cabelo, vestir a Nazarena e de cabelo espalhado ou rabo de cavalo, nao e muito bonito nem nossa tradicao, pelo menos para mim!
Nos pes a chinelinha, especialmente de “verniz” e como se fica graciosa.
E a complementar tudo isto, e secalhar o mais importante de tudo, o Avental! A Maravilha do Avental, obras de arte feitas por maos de ouro, uns bordados a mao outros a maquina mas sempre lindos, dignos de admirar. A arte nao esta so no bordar mas tambem na composicao do desenho, geralmente composto por quem o borda e que assim vai “montando” o desenho, tambem a combinacao das cores com que vai ser bordado, o “matizar” como nos dizemos. E como pintar um quadro, e quase todas as Nazarenas sabem bordar, umas a mao outras a maquina, mas todas nos somos artistas de uma maneira ou outra!
Para finalizar so falta por um belo par de brincos, a “Rainha” de preferencia, um “cordao” ao pescoco ou um fio “Grosso” , umas pulseiras nos bracos, tudo isto claro em ouro, e depois dizemos que nao somos vaidosas!
Quando nos Mulheres Nazarenas, vestimos o nosso traje e um motivo de orgulho, esta ali a nossa historia, a Nossa Terra! O Nosso Traje deve ser um dos mais conhecidos no Mundo, somos conhecidas pela Mulher das 7 Saias. Claro que hoje em dia a vida e diferente e ja se vai vendo poucas mulheres assim vestidas, mas por altura do Carnaval e rara a Nazarena que nao veste o nosso traje, ate mesmo em Leamington onde se festeja o carnaval bem a Nazarena quase todas as mulheres se vestem a Nazarena para entao viverem por la o Carnaval, mantendo assim a tradicao e o orgulho de ser, de ser Nazarena claro.
Mas la pela Nossa Nazare, e lindo ver o nosso “paredao” ainda mais embelezado por Nazarenas vestidas a rigor, parece ate que nos transformamos. E o Nosso Traje, a nossa bandeira, que nunca o percamos na totalidade. Talvez fosse bom comecar a pensar como o manter o mais possivel e entao haver por parte das entidades competentes da Nossa Terra empenho nisso e quem sabe pela Pascoa haver um Cortejo Etnografico como havia antigamente, e pelo Verao sempre ter uns casais Nazarenos vestidos a rigor, nao so com traje de festa mas tambem com traje de trabalho, pois ha uma variedade imensa de se vestir a Nazarena! E se queremos ser uma terra de Turismo temos que fazer por isso e fazer reviver e mostrar a quem nos visita que apesar de tudo continuamos a dar-lhes e a mostrar-lhes o que e tao nosso e tao tipico, os nossos usos e costumes.
Vem ai o carnaval, vamos aproveitar para vestir o Nosso Traje e cada vez mais sentir orgulho no que e nosso, seja la onde estivermos!
e como alguem escreveu, “OTraje da Mulher Nazarena e notavel pela sua beleza e harmonia. De trabalho ou de festa o traje reflecte a forte personalidade das Nazarenas.”
E agora aqui fica o video, “Roupas da Minha Terra”.

Publicado por: Laura Conchacha | 06/01/2010

O Nosso Promontorio!


Pois e! Ainda ha um longo caminho a percorrer, mas foi com imensa satisfacao e ate orgulho, que hoje tomei conhecimento no sitio da Camara Municipal da Nazare e depois no Blog do meu amigo Manelito Caracol, que continua a divulgar a Nazare melhor que ninguem, que o Nosso Lindo Promontorio era candidato ao concurso as 7 Maravilhas Naturais de Portugal!
O Nosso Promontorio, que como sabemos e retratado e divulgado por todo o Mundo, e so fazer uma pesquisa na internet e poderao ver as fotos que lhes aparecem, e a maior parte publicadas por pessoas dos mais variados Paises do Mundo!
Se e uma Maravilha? Claro que e! Para alem de ser imponente e majestoso e uma obra prima da Natureza, criada pela mao do Criador! Nao tem assinatura em baixo, mas quem o fez deve estar orgulhoso por tao majestosa obra!
E nos que o conhecemos bem, sabemos o quanto poderoso ele e, e o quanto protege a Nazare! E so ir ao farol em dias de mau tempo e ver a diferenca! A Praia de Norte que ate em dias calmos e fustigada por ventos e mares alterosos, e o seu mar e sempre perigoso e agressivo! Mas na Nazare, o mar e calmo e estimulamte e em dias de “Nortada” ele tambem nos protege!
E ao fim ao cabo como e lindo ver “o mar a Pedra”, como nos costumamos chamar aquando daquela ondas gigantescas que passam para a Praia de Norte, mas e esse mesmo mar que passa altivo para a Praia de Norte ai se indo espraiar!
E a forca da Natureza, mas tudo tem uma razao para existir! E secalhar foi esse mesmo Promontorio que durante centenas de anos foi o Porto de Abrigo para muitos pescadores!
E claro, para nos Nazarenos ausentes, um ponto de referencia aquando da chegada a esse cantinho adorado! A Nossa terra! A Nossa Nazare! Ai como e lindo avistar tao majestosa obra!
Resta agora esperar pelo dia 11 de Setembro, e ver se o Nosso Promontorio fara parte dessas 7 Maravilhas! Vamos acreditar que sim, e que a Nossa Nazare seja um ponto de grande referencia no nosso Portugal!

Publicado por: Laura Conchacha | 06/01/2010

O que ai vem!

Bom! Comecar por onde? Talvez pela parte mais simples e que no fundo e muito importante para mim! Nao poderia deixar de o fazer publicamente, porque a minha maneira de ser e estar assim o exige. Entao, terei de dizer que, tudo isto esta a ser muito interessante, nao so porque me da um prazer enorme ir relatando o que me vai no coracao, mas principalmente pela forca que tenho recebido de muitos amigos, nao so atraves dos vossos comentarios, como pela divulgacao do link nos vossos Blogs e tambem pelos muitos e-mails que vou recebendo! A todos vos um muito obrigado!

Agora, e ate porque a contagem decrescente ja comecou, vou falar desta altura do ano que estamos a viver! Para outros povos com outras culturas, e apenas e so o periodo apos epoca Natalicia, em que uns pensam no dinheiro que gastaram para dar as melhores prendas, outros no que ira ser o ano que agora comeca, outros pela maior decisao do ano que acabaram de tomar e sabem qual e? Entrar para um ginasio e fazer ginastica ate sair os “bofes pela boca”, isto porque para eles e o ano da mudanca, o ano de perder muitos quilos!
Mas para Nos, e a altura de comecar a loucura, comecar a ouvir as marchas no programa do Tonho Lopes, as reunioes dos grupos para decidirem o que vao fazer, as correrias para as costureiras para se adiantarem com os fatos, mas isso pouco importa porque Terca-feira de Carnaval sempre ira haver o mesmo rebolico, os fatos que nao se acabaram e de quem ate acaba por nao ir no desfile! Mas no fundo no fundo ate se torna engracado, porque o Carnaval para nos sem esses acontecimentos nem tinha graca! E depois do que iriamos falar se nao tivermos assunto de conversa? E como se fazem as “deixas” para a Quarta-feira de Cinzas? Digam la o que dizerem, tudo o que antecede o Carnaval e o que nos vamos vivendo ate o grande dia chegar, ja faz parte do Carnaval! Porque, e ate por isso mesmo se torna diferente e muito nosso!
Eu vou vivendo tudo isto um pouco a distancia, mas nao e por isso que deixo de estar feliz, ate porque mais dia menos dia chega o grande momento! O dia da viagem! Mas ate la, sempre vou sabendo como tudo se esta a desenrolar, ate nem custa muito, e so mesmo um simples telefonema e logo fico a par de tudo! Confesso no entanto, que sei bem o que custa nao estar por ai nesses dias! Ja passei alguns anos que nao tive opurtunidade de ir, e posso confessar aqui, o quanto sofri e o quanto chorei, saber que o meu “Grupo”, as minhas amigas naquela altura estavam a divertir-se e eu aqui na tristeza, entao foram muitos telefonemas era a ver quem atendia o telefone, para saber tudo ao pormenor! Tristeza? Sim tristeza, porque por aqui em Terras do Tio Sam nao se goza o Carnaval, muita gente nem sabe o que isso e, e a muitos nem vale a pena explicar porque eles nao entendem, o que nao e de admirar, pois nao lhes corre nas veias! E ate secalhar ainda nos acham alguns “tontos” andar quatro dias num rebolico entre balhes e desfiles!
Penso no entanto, que na terra que vivo actualmente, se faca em alguns Clubes/Restaurantes um bom Carnaval, apesar de nunca ter visto porque tenho tido o prazer de antes estar no “Nosso”, porque Brasileiros por aqui sao mais que as “maes”! Entao torna-se muito engracado esta mistura de culturas e como o povo como e o Brasileiro se vai habituando a esta maneira de ser e estar, que e a vida Americana. Mas na verdade eles nem mudam muito, vivem a maneira deles so que na America! Pois estou certa, que mesmo que nesses dias caia muita neve, as brasileiras irao dancar o seu samba vestidas a rigor, que neste caso e com muito pouca roupa!
Outra coisa que eu acho muito engracada no nosso carnaval e as rivalidades “saudaveis” que existe entre os grupos, tudo e segredo, tudo e muito bem escondido, para nao se verem os fatos uns dos outros, todos querem ser os melhores! Ou com o melhor fato, ou com a melhor marcha e por ai fora! Mas no fundo e a maior confraternizacao que se faz na Nazare, assim eu penso!
Bom, por agora ja temos mote e bem Nazareno claro, tambem ja nao deve faltar muito para a divulgacao da Marcha Geral, 100% Nazarena e estou certa que em breve os Reis de Carnaval serao anunciados, figuras Nazarenas e claro, porque o que e nosso e que e bom! E se vai ser bom? Claro que vai, nem ha duvidas! E feito por nos e para nos!
Se nos podiamos passar sem o Carnaval? Poder ate podiamos, mas nao era a mesma coisa!

Publicado por: Laura Conchacha | 03/01/2010

Momentos Unicos!

Hoje e como todos os sabados, sempre que me e possivel, ouvi o programa “Calendario” do meu querido amigo Tonho Henriques! entao nao queria passar a ocasiao sem o felicitar! Mas hoje, porque o programa foi deveras interessante e como tinha aqui falado no meu primeiro post, quando disse que achava que havia de haver um programa na Radio em que emigrantes e ex-emigrantes Nazarenos fossem fazer o seu relato de vida em terras estrangeiras. Entao foi lindo ver hoje o Sergio do Talho, um emigrante Nazareno em Toronto, Canada, a explicar o porque, o como e para que emigrou!
Parabens aos dois, ao Tonho Henriques e ao Sergio, pela excelentes duas horas de conversa que nos proporcionaram! Estava tao boa a conversa entre eles dois, que eu nem quis telefonar para dar os parabens e assim interromper, mas aqui ficam os meus Parabens! Talvez atraves de conversas como estas, muitas pessoas compreendem que nao e o estar fora da terra que nos faz menos Nazarenos, antes pelo contrario! Eu ate que nao tenho razao de queixa, sempre que ai chego nao me sinto deslocada em nenhum sentido mas tambem nao me gosto de fazer passar por “emigrante” sou Nazarena e e so!
E assim mesmo, os Nazarenos estao longe mas sempre com o pensamento bem distante e tudo o que nos vai chegando dai dessa terrinha nos queremos assimilar tudo! Vamos passando a palavra uns aos outros do que aconteceu, do que vai acontecer e por ai fora. Porque a saudade, sim a saudade, e a palavra mais usada no nosso vocabulario. Muitas vezes, temos que saber sorrir para nao chorar, mas e dificil muito dificil!
Continua Tonho Henriques, cada vez me surpreendes mais e pela positiva. E que bom e ver aquelas excelentes entrevistas a figuras Nazarenas no blog “Deixada andar o Barco” do amigo Rui! Assim e que e, porque quem mostra o que tem e da o melhor a mais nao e obrigado! Continuem esse excelente trabalho, que aos poucos e poucos vai sendo visto nao so pelos Nazarenos mas por muitos outros Portugueses e nao so!
Ja agora nao quero acabar sem agradecer a Debora, colaboradora do programa “Calendario” pelo poema que leu. Nao conhecia e fiquei encantada e lavada em lagrimas! Obrigado por esse lindo momento! E que so ouvir o nome do meu querido avo para mim ja e o bastante e foi uma bela homenagem aos homens que infelizmente faleceram naquele penoso dia ha quase 44 anos! Parabens ao autor E a ti avo Tome da Bota, so posso dizer, tenho muitas saudades tuas!

Older Posts »

Categorias